17.10.11

quase no Cairo


​​Notícias rápidas de Istambul.

​Está frio e a chover. Ainda não parou desde que voltei de Lisboa, onde, pelo contrário, alguém se esqueceu de mudar o termostato para a posição 'Outono'. É daquela chuva londrina, chata, paciente, que passado algum tempo nos deixa encharcados.
Então, passo os dias de tasco em tasco, de chá em chá, de petisco em petisco, à conversa com quem também está preso pelo mau tempo, ou pelos petiscos. Não é má vida e aprendem-se umas coisas, mas está na altura de mudar de sítio. Mudar o tempo é mais dificil.
Assim, vou já amanhã para o Cairo, que fica no Egipto. Se, quando chegar, não estiver um calor do caraças, daquele que é preciso andar encostado aos prédios para apanhar com as pingas dos ares-condicionados, vou directo para Assuão, no sul. Se quisesse chuva e frio tinha ido para a Noruega, pescar bacalhaus.

​​Como quando parto em viagem vou sempre com a mania que sou Sherpa, que consigo passear nos Himalaias com a casa às costas, e passado uns dias percebo que não passo de um ser fraco e preguiçoso, aproveitei para deixar meia mala em Lisboa, e continuar mais leve, em peso e preocupações. Entre cuecas, chinelos, camisolas, a própria mala, ficou também o computador. Actualizar o blogue agora é mais difícil, principalmente colocar fotos. Se isto ficar com muito mau aspecto, não estranhem.

É bom pensar que, se o avião não cair, daqui a umas horas estou em África. ​
Depois dou notícias menos rápidas.
Beijos 

2 comentários:

2 de Três disse...

Boa viagem :) BEIJOS

Anónimo disse...

Eheheheheh!

Se o avião cair espero que sejas o único sobrevivente. Assim, tens alguma coisa para petiscar. Antes que os gajos da Lacoste cheguem, É claro que isso acontecer dificilmente ganharás o Loto 2.


Porta-te bem