6.7.12

Os Ensinamentos Japoneses (porque foram escritos no Japão) de Pedro Elias



O que vou escrever hoje não tem muito a ver com a volta ao mundo, mas tenho de o fazer antes de sair do Japão. Os Ensinamentos Coreanos não teriam a mesma credibilidade.
Vou tentar despachar isto rápido, como se estivesse a praticar o sexo. 
A razão é ter percebido que sou o único Pedro Elias que se desleixa com o lado espiritual da vida, da morte, da entre a vida e a morte, e essas tretas. Raios ma partam se vou ficar atrás. Os meus quatro exmos homónimos, homens que descobri na internet quando me pesquisava no google (links 1,2,3,4), têm concorrência. 


Para dar mais valor à coisa, e para não parecer que estou apenas com inveja dos outros, fiz um retiro nas montanhas, em Nikko. É verdade que foram só dois dias, mas a qualidade de um retiro não se mede em tempo, há pessoas que se retiram mais rapidamente do que outras. É o meu caso, retiro-me num piscar de olhos. E assim foi, pouco tempo mais tarde já estava longe, em Sendai, e estudava com o mais reconhecido mestre nipónico, o sensei Miyagi, imortalizado em obras clássicas como: The Karate Kid, The Karate Kid part II, The Karate Kid part III e The Next Karate Kid. O homem é mais novo do que dá ideia nos filmes. Uns quarenta anos mais novo. É a tal magia do cinema. Durante vários dias (dois, outra vez), acolheu-me em sua casa, a Miyagi Guesthouse, onde estudei intensamente todos os aspectos da sua filosofia. Curiosamente, resumia-se a pouco. Basicamente, fez um desconto de 18eur num quarto de 28 e ensinou-me a estoirar esse dinheiro em bebidas alcoólicas de qualidade questionável. Veio mesmo a calhar, eu andava com uma sede de camelo, mas, sinceramente, eram ensinamentos que já tinha tido aos 15 anos, com outros mestres. Vale sempre a pena recordar e praticar, foi isso que aprendi.


Depois, parti noutra missão. Arranjar fotografias bonitas para enfeitar isto. Não sou o maior praticante da arte da foto-bonitinha, mas esforcei-me. A apresentação é 75% do sucesso, todos sabemos. Se a Lady Gaga ou o Dalai Lama vestissem uma fatiota de trabalhar no balcão de um banco, em vez de mostrar a anca, não tinham um quarto dos seguidores. Fui a Kanazawa, onde fotografei um dos mais importantes jardins do periodo Edo. Não é o Edu da novela. Também pensei que era, mas não, é outro gajo. O jardim chama-se Kenrokuen, e, apesar de não ser mau, as árvores estão bem podadas, senti falta das mesas corridas, dos grelhadores e do cheiro a pito assado.

Estou em Quioto, o do protocolo. Amanhã vou para Fukuoka, de onde apanharei um ferry, que é um barco normal, tipo cacilheiro, para Busan ou Pusan. Não percebi, e não me apeteceu pesquisar, se é B ou P, mas fica na Coreia do Sul. 

Ao importante, 

Os 13 de Ensinamentos Japoneses deste Pedro Elias. (ia fazer 20 mas tenho sono, e acabou o "chá". Deus só arranjou 10 mandamentos…)


- Julga sempre um palhaço pela sua aparência.

- Se sabes jogar às damas, não percas tempo a aprender xadrez.

- Promete tudo quando estiveres bêbedo.

- Usa as escadas tanto para descer como para subir.

- Não ponhas Deus nem Ketchup nas batatas.

- Nega sempre a responsabilidade de uma bufa.

- Mantém uma distância de segurança de duas marcas para o veículo da frente.

- Se não ressonas, aprende.

- Mesmo sendo pato, podes sempre viver entre cisnes.

- Imagina o impossível, tenta apenas o possível.

- Não é a saltar que lá chegas.

- Escolhe sempre o caminho mais curto, e depois procura um atalho.

- A felicidade é um rojão.



Beijos. Bom fim-de-semana




... Enquanto escrevia esta coisa cá em cima ouvi o Graceland, do Paul Simon. Saiu uma edição comemorativa dos 25 anos do álbum. Que saudades de África, da música, daquele caos genial. Oiçam o coro genial do I know what I know, deve dar para perceber.

5 comentários:

JE disse...

Vês como até sabes tirar fotos bonitinhas? Quase que chegas aos meus calcanhares eheheh
Quanto a África, estás agarrado. Não há nada a fazer...
Diverte-te
JE

Anónimo disse...

Ola rapaz! É com B. Fico a espera dos teus comentarios da Coreia, tenho a certeza que vais encontrar muito assunto para escrever. Abraço. Marcel

Tiago Mouta disse...

Boa posta!
Excelente continuação das viagens.
Aguardamos mais aventuras

Um abraço e rojões

pedro elias disse...

abraços!

Anónimo disse...

Ehehehehe! Andas com o cabelo apanhado como os gajos do Suco, desculpa, Sumo!?

Ass: エドモンド・本田 (Sou um dos gajos do Street Fighter)